Qual a possibilidade do governo confiscar as poupanças?

O primeiro é a Emenda Constitucional 31/2001, que no seu artigo 62 estabelece que não é possível deter ou sequestrar bens da poupança popular ou qualquer ativo financeiro. “Confiscar poupança, conta corrente e dinheiro de títulos públicos está fora de cogitação”, esclarece.

Qual investimento o governo não pode mexer?

O que Diz a Constituição A Emenda Constitucional nº32/2001, que modificou o artigo 62 da Constituição Federal, afirma que é vedada a edição de medida provisória “que vise a detenção ou sequestro de bens, de poupança popular ou qualquer outro ativo financeiro”.

É perigoso deixar o dinheiro na poupança?

Como um investimento, simplesmente não é seguro deixar o dinheiro na poupança porque você está perdendo dinheiro para a inflação. Mesmo o uso da poupança como um Fundo de Emergência por causa da liquidez imediata da poupança, o risco de deixar o dinheiro em uma conta poupança só aumenta com o tempo.

O que o governo faz com o dinheiro da poupança?

A poupança conta com a proteção do FGC – o Fundo Garantidor de Créditos, mantido pelas instituições financeiras. O FGC assegura que, em caso de calote ou quebra do banco, quem tem dinheiro aplicado na caderneta receberá de volta até R$ 250 mil.

Como foi devolvido o dinheiro do Plano Collor?

Todo o dinheiro restante depositado em bancos no país ou investido em aplicações financeiras ficou retido pelo governo, que prometeu restituí-lo em 12 parcelas. Ao mesmo tempo em que confisca o dinheiro, o Plano Collor congela os preços de bens e serviços e também os salários, ignorando a inflação daquele mês de março.

Qual a vantagem de abrir uma conta poupança?

Vantagens da poupança O resgate do dinheiro pode ser feito a qualquer momento, ou seja, não precisa esperar pelo horário comercial. Poupança rende a mesma coisa, independentemente do banco – O investimento na caderneta de poupança é igual independentemente da instituição em que você investir.

Quem confiscou a poupança?

Created with Sketch. SÃO PAULO — Em 21 de março de 1990, o Ibovespa despencou 22,27% após o pânico no mercado causado pelo Plano Collor. O então presidente Fernando Collor de Mello determinou o bloqueio das poupanças até o limite de 50 mil cruzados novos.

Em quais pontos se apoiava o Plano Collor?

O Brasil sofreu por vários anos com a hiperinflação: em 1989, o ano antes da posse de Collor, a média mensal da inflação foi de 28,94%. O Plano Collor procurava estabilizar a inflação pelo "congelamento" do passivo público (tal como o débito interno) e restringindo o fluxo de dinheiro para parar a inflação inercial.

Imperdível também, confira...

Assine nossa newsletter

Receba as melhores postagens, dicas e ofertas por email